Maratona de Boston – Parte II

Maratona de Boston – Parte II

A largada para a prova mais aguardada do ano, a Maratona de Boston, foi dada em setembro de 2017, data de lançamento do cronograma para o início das inscrições de corredores mais rápidos. Desde então, a corrida tem sido parte da vida de muitos atletas que conseguiram a entrada através do índice. Acompanhe a segunda parte da série especial sobre a corrida.

SE VOCÊ NÃO LEU
Maratona de Boston (Primeiro episódio da série)

Ela não é a maior (em relação ao número de participantes) como a Maratona de Nova York e nem é a mais rápida como a Maratona de Berlim, mas está entre as Six Majors Marathons, afinal, Boston é Boston! E no próximo dia 16 de abril, a partir das 10 horas da manhã (horário local) a primeira onda de corredores dará início a 122ª edição da corrida, com uma história extraordinária em que todo corredor tem o sonho de um dia participar.

A história da Maratona de Boston

A Maratona é a mais famosa e tradicional corrida disputada em 42.195 km entre as cidades de Hopkinton (largada) e Boston (chegada), no estado de Massachusetts, Estados Unidos.

Ela é a segunda mais antiga das maratonas, ficando atrás apenas da primeira edição dos Jogos Olímpicos da Era Moderna que aconteceram em 1896, em Atenas, que foi palco também da primeira maratona, sendo disputada anualmente sem interrupções desde o início.

Naquele ano, a prova teve apenas 18 participantes. Hoje, 122 anos depois, a prova atrai mais de 30 mil corredores e 500 mil espectadores.

O primeiro campeão da Maratona de Boston foi o americano John McDermott, em 1897, com o tempo de 2:55:10. No feminino, a primeira prova foi realizada no ano de 1966, tendo como vencedora a americana Roberta Gibb, com o tempo de 3:21:40.

Maratona de Boston - parte II
http://www.baa.org

Historicamente, desde a sua criação, a maratona era disputada no Dia do Patriota, um feriado estadual em Massachusetts, e até 1968 o feriado era em 19 de abril, independentemente do dia de semana em que caísse. Então, a partir daquele ano, o feriado passou a ser determinado na terceira segunda-feira do mês de abril, dia para a prova ser realizada. Para os moradores de Boston e arredores, esta terceira segunda-feira de abril passou a ser chamada de “Segunda-feira da Maratona”.

Muitas outras mudanças ocorreram desde a sua criação. Até 2005, a largada era dada ao meio-dia. Com a quantidade de corredores cada vez maior e a aglomeração que isso causava na largada em Hopkinton e nas estradas, em 2006, a largada passou a ser feita em ondas e em horários separados, sendo os corredores de elite e a metade dos corredores comuns largando às 12h, seguido pelo segundo grupo, às 12:30h.

Outra alteração em relação ao horário da corrida ocorreu em 2007, que passou a ser adiantado, com três ondas de corredores largando entre 10:00 e 10:40 da manhã, o que proporciona aos corredores uma temperatura mais suportável em dias mais quentes.

Em meio a tantas conquistas, uma fatalidade traumática sempre estará na memória de todos os participantes, sejam corredores, expectadores, voluntários e organizadores, naquele 15 de abril de 2013. Há cinco anos, durante a Maratona de Boston, duas bombas caseiras foram detonadas próximo à linha de chegada de uma das maiores corridas do mundo. O que seria festa, como em todos os anos, tornou-se um filme de terror, com 264 feridos e três mortos.

Maratona de Boston - parte II
(Reuters/Reprodução NBC)

Mesmo com a tragédia, o atentado terrorista não impediu de o evento ser o que sempre foi, uma das majors e se mantém, até hoje, forte e pronta para ser conquistada.

O percurso da Maratona de Boston

O percurso não é dos mais fáceis, com bastante altimetria (subidas e descidas), porém, nada que assuste corredores que incluem esse tipo de trajeto em sua planilha de preparação. Segundo alguns atletas Masella que já tiveram a oportunidade de participar da corrida, a parte mais difícil da prova ocorre entre o quilometro 32, onde se inicia a famosa Heartbreak Hill, uma subida de aproximadamente 2 km!

http://www.baa.org

Índices para a Maratona de Boston 2018

Alcançar o padrão de qualificação não garante a entrada no corrida. Nem todos que enviam a inscrição são aceitos, devido às restrições pela quantidade de inscritos. Se a quantidade total de submissões exceder o limite para atletas qualificados, então aqueles que forem os mais rápidos entre o grupo de candidatos em idade e sexo serão aceitos, ou seja, essa prova é para poucos, o que a torna muito especial e desejada. Veja os atuais padrões de qualificação abaixo:

Maratona de Boston - parte II
http://www.baa.org/races/boston-marathon/participant-information/qualifying.aspx

Na edição de 2017 da maratona os vencedores foram, no masculino o queniano Geoffrey Kirui, que marcou o tempo de 2:09:37, sua primeira maratona de Boston e no feminino a também queniana Edna Kiplagat cruzou a linha de chegada com o tempo de 2:21:52.

Maratona de Boston - parte II
Os Quenianos Kiplagat e Kirui vencedores da Maratona de Boston 2017. Créditos REUTERS Brian Snyder.

Na edição de 2018, o atleta José Augusto Cobra estará representando a equipe Masella em Boston na faixa etária 35-39. José, estamos torcendo por você!

VEJA MAIS
+ Preparação para a Maratona de Boston (Entrevista com o José Augusto Cobra)

E aí? Lendo um pouquinho sobre a história da Maratona de Boston, ficou animado de um dia estar entre os 30 mil corredores? Venha treinar com a Masella que esse objetivo pode ser alcançado.

Deixe uma resposta